NOTÍCIAS

Música Caipira será tema de bate-papo na Biblioteca Infantil de Sorocaba nesta quinta-feira (12)

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), promove, nesta quinta-feira (12), às 14h, na Biblioteca Infantil Municipal “Renato Sêneca de Sá Fleury”, mais uma edição do projeto “Encontros com o Mito”. Desta vez, em razão das comemorações ao Dia do Tropeiro (22 de maio), o bate-papo gratuito terá como tema a Música Caipira.

O projeto cultural ocorre sempre às quintas-feiras, na Biblioteca Infantil Municipal, quando são tratados temas diversos ligados à Mitologia, História, Artes Visuais, Folclore e Música.

Na ocasião, o público poderá saber mais sobre as origens da música caipira, bem como as influências na MPB (Música Popular Brasileira), com destaque para a obra do compositor paulista João Pacífico (1909-1998), natural de Cordeirópolis, autor de clássicos, como Cabocla Tereza, Chico Mulato, Pingo D’água, entre outros.

O projeto ainda contará com a apresentação da cantora Jurema Nascimento, que interpretará algumas músicas, acompanhada pelo violeiro Nilton Montiel Leal, como “Viola Quebrada”, composta por Mário de Andrade.

O bate-papo é aberto a todos os interessados, sem necessidade de inscrição prévia. A Biblioteca Infantil Municipal funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h, na Rua da Penha, 673, no Centro de Sorocaba. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3231-5723.

Sobre a Música Caipira

De origem portuguesa, a Música Caipira tomou forma no interior paulista que, por meio de canto acompanhado pela viola, descrevia seus amores, cotidiano e histórias de valentia e de exemplo.

Foi o escritor paulista Cornélio Pires, natural de Tietê (SP), que divulgou a figura do caipira com toda a sua peculiaridade, por meio de apresentações e palestras pelo Brasil. Em 1929, quando a gravadora de discos Victor se instalou em São Paulo, que ele propôs gravar modas de viola. Foi um grande sucesso e, ao mesmo tempo, devido aos recursos da época, obrigou aos compositores e músicos limitar as longas modas de viola ao tempo de gravação dos discos.

Sorocaba esteve presente nesse campo fértil, com os artistas Antônio Camargo e Ochelsis Laureano, compositor da famosa “A Marvada Pinga”, divulgada na obra do professor Benedicto Cleto, natural de Itapetininga, que também compunha e era conhecido como Galo da Serra.

O Município também teve grandes compositores e intérpretes, além de fabricantes de viola de qualidade, como Saturnino de Brito, além de conhecidos cantores de improviso do Cururu e da Cana Verde, e de manifestações, como o Samba Rural, Batuque, Dança de São Gonçalo, Dança de Santa Cruz e Recomenda das Almas.