NOTÍCIAS

Escolas da rede municipal desenvolvem ações criativas de incentivo à leitura desde a primeira infância

As escolas da rede municipal de ensino estão empenhadas em criar soluções que resultem no incentivo à leitura, desde a primeira infância. As equipes, portanto, usam a criatividade para elaborar atividades que atraiam a atenção das crianças e estimulem o gosto pelos livros.

Um desses projetos foi desenvolvido no CEI-28 “Rauldineia Esteves Machado”, no Parque São Bento, onde os professores do Pré I: Alike Lancas Lemes Tarcitani, Edna Sueli Avelino, Ingrid Cristian de Souza, Patrícia Renata Mendes Veiga, Thiago Augusto Pedroso de Lara, Patrícia Leandro Dias e Mônica Souza Silva criaram o “Leituras, leitores e autores… brincando de ler”. O objetivo foi despertar a interação e o envolvimento das crianças com diferentes autores, além de também proporcionar movimentos diferentes dos já existentes na escola, aproximando as crianças de situações práticas de aprendizagem, possibilitando novas vivências por meio do brincar e do estímulo à imaginação.

O projeto teve início com a seleção de autores brasileiros da literatura infantil, tendo sido escolhidos alguns livros desses escritores. Em seguida, cada equipe definiu como “mascote da leitura” um bichinho de pelúcia. A leitura com hora marcada, nos espaços externos da sala de aula, era feita, então, com os livros da “Caixa de Leitura”. Após a roda de leitura, era sugerido aos alunos levar os livros para casa e também compartilhar os títulos com os colegas. Além disso, com o “Varal de Leitura”, foi proposto o desfile de máscaras com personagens das histórias.

Outra experiência, ainda, foi a realização de uma exposição para os pais ou responsáveis apreciarem a produção dos alunos, com destaque para a biografia dos autores selecionados. Para isso, foram usadas as capas dos livros relacionados com a atividade. “O que observamos é que, cada vez mais, as escolas estão usando saídas criativas para estimular o aprendizado e interação social entre os alunos. É assim que construímos um ensino envolvente e de qualidade”, pondera o secretário da Educação, Marcio Carrara.

Mais uma unidade escolar onde as professoras desenvolveram um método próprio para incentivar o contato das crianças com os livros é o CEI-103 “Prof. Jorge Moysés Betti”, no bairro Sorocaba Park.

Após a contação de história e apresentação do livro “A colcha de retalhos”, de Conceil Côrrea da Silva e Nye Ribeiro, cada aluno recebeu um pedaço de tecido cru, para que as famílias decorassem em casa. A proposta foi reunir todas essas partes decoradas para confeccionar uma linda colcha de retalhos. Depois, os alunos formaram grupos, com idades variadas, para a leitura de diversos livros, à sombra das árvores.

Também foram montadas cabanas de tecido, para os alunos se acomodarem e realizarem as leituras, podendo manusear livremente os títulos. Por fim, foi formado o “Varal Literário”, onde todos puderam ter acesso a novos livros e escolher aqueles que eles mais gostaram para levar para casa. Era a primeira etapa para um novo projeto, a do “Livro Viajante”, em que os alunos levam um livro para leitura em família e registram esse momento em um folheto enviado junto ao livro. “Ações, como essas, têm se mostrado extremamente benéficas na experiência de aprendizado dos nossos alunos e resultam em impacto positivo na educação, não apenas de forma imediata, mas também em médio e longo prazo”, conclui o secretário Marcio Carrara.

Fotos: Divulgação